OIKOS.ARQ.BR

ARQUITETURA DE BAIXO IMPACTO CONSERVAÇÃO E RESTAURO

CAPACITAÇÃO DE MÃO DE OBRA

 PAISAGISMO

FOTOGRAFIA DE ARQUITETURA

 

Ecologia do Habitat

O uso da terra crua como material de construção remonta há milhares de anos. Existem registros datados desde 8000 A.C em Jericó, China, Mesopotâmia, Irã, Iraque e em vários paises do continente africano. Nas Américas, desde as civilizações pré-colombinas o domínio de técnicas como o adobe, o pau-a-pique e a taipa de pilão, fez com que surgissem monumentos e cidades, existentes até hoje, como Chan Chan no Peru, Cuenca no Equador e Antigua na Guatemala.

 

 

Grande parte do patrimônio arquitetônico existente no Brasil foi construído da mesma forma, cidades como Ouro Preto – MG, Pirenópolis – GO , Santana do Parnaíba – SP e Lençóis – BA. Legado esse trazido pelos colonizadores portugueses, porem, agregando conhecimentos dos índios e dos negros vindos da África, sendo que esses últimos já dominavam diversas técnicas antes de embarcarem na condição de escravos.

 

 

Atualmente, mais de 1/5 da população do planeta vive em construções feitas em terra crua, a maioria, lamentavelmente, em péssimas condições, pelo fato de ser um material disponibilizado em abundância e barato.

 

Recentemente, a busca de matérias primas de baixo impacto, tem revelado as variadas possibilidades do uso da terra. Em alguns paises a pré-fabricação de elementos como painéis de pau-a-pique, a produção mecânica de adobes e taipa de pilão, vêm servindo de exemplo para o rompimento do preconceito relacionado ao uso desse material.

 

Há mais de quinze anos, temos elaborado projetos, executado obras, restaurações e capacitando arquitetos, engenheiros, comunitários e profissionais de obras no manejo destas técnicas, contribuindo para o rompimento com a “ditadura dos materiais”   e a busca da sustentabilidade.

 

CONSTRUÇÕES DE TERRA  NO MUNDO